O que é o evangelho? Qual é a sua mensagem?

Você sabe o que é o evangelho e no que consiste a sua mensagem? Talvez você responda que o evangelho é a boa notícia da salvação em Cristo Jesus, e que sua mensagem consiste em que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Esse é um bom começo. Mas será que o evangelho é apenas isso? Creio que não.

Continue lendo →

Firmando a sua fé em Jesus

Você pertence àquele pequeno grupo de pessoas que confessam ter fé verdadeira em Cristo e procuram, embora com fragilidade, segui-Lo neste mundo perverso? Penso que sei algumas coisas que se passam em seu coração. Talvez você esteja sentindo que não perseverará até ao fim e que, algum dia, abandonará a sua confissão.

Continue lendo →

De onde vem o mal que contamina o homem?

“Será que vocês também não conseguem entender?”, perguntou-lhes Jesus. “Não percebem que nada que entre no homem pode torná-lo impuro? Porque não entra em seu coração, mas em seu estômago, sendo depois eliminado”. Ao dizer isso, Jesus declarou puros todos os alimentos. E continuou: “O que sai do homem é que o torna impuro. Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos esses males vêm de dentro e tornam o homem impuro” (Marcos 7:18-23).

Algumas pessoas pensam que o homem nasce moralmente bom, e que se corrompe com o tempo. Porém, o que aprendemos com Jesus é que “…Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus…” (Marcos 10:18). Ele nos ensina também, que toda a maldade do homem, tudo o que o contamina, o que o torna um pecador, não vem de fora, ao contrário, nasce dentro dos nossos corações. Concluímos, com isso, que nosso coração é mau.

Na verdade, o próprio Deus já havia constatado isso ao ver: “… que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.” (Gênesis 6:45).

Como podemos corrigir essa falha em nosso coração? Como podemos eliminar, ou ao menos restringir, essa maldade, de forma que nosso coração se torne puro? Só há uma maneira de fazer isso: um transplante de coração.

Isso mesmo, é preciso uma cirurgia cardíaca completa, com a remoção total desse nosso coração de pedra, e o implante de um novo coração, de carne, novo, transformado, puro. Não um coração humano, mas um criado pelo próprio Deus.

E o primeiro passo para essa cirurgia é percebermos e reconhecermos nosso estado de devassidão, e nos arrependermos disso.  É preciso reconhecer que nosso coração é mau, que somos impuros, que nossos pensamentos são imorais e, em arrependimento, clamarmos pela ajuda de Jesus. Ele é o único capaz de mudar esse quadro… e ele mesmo disse: “Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes” (Mateus 9:12).

Foi justamente ao perceber seu completo estado de devassidão – corrupção moral – que o salmista pediu a Deus: “Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável” (Salmos 51:10).

E esse também deve ser o nosso apelo, nossa oração constante, nosso clamor: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto...”.

Mas, assim como o salmista, precisamos entender o que Jesus disse e reconhecer nosso estado moral depravado. Reconheça isso agora, arrependa-se disso agora, clame ao Senhor por um novo coração agora e creia nessa transformação.

 

1. Tem misericórdia de mim, ó Deus,

por teu amor;

por tua grande compaixão

apaga as minhas transgressões.

2. Lava-me de toda a minha culpa

e purifica-me do meu pecado.

3. Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões,

e o meu pecado sempre me persegue.

4. Contra ti, só contra ti, pequei

e fiz o que tu reprovas,

de modo que justa é a tua sentença

e tens razão em condenar-me.

5. Sei que sou pecador desde que nasci;

sim, desde que me concebeu minha mãe.

6. Sei que desejas a verdade no íntimo;

e no coração me ensinas a sabedoria.

7. Purifica-me com hissopo, e ficarei puro;

lava-me, e mais branco do que a neve serei.

8. Faze-me ouvir de novo júbilo e alegria,

e os ossos que esmagaste exultarão.

9. Esconde o rosto dos meus pecados

e apaga todas as minhas iniquidades.

10. Cria em mim um coração puro, ó Deus,

e renova dentro de mim um espírito estável.

11. Não me expulses da tua presença

nem tires de mim o teu Santo Espírito.

12. Devolve-me a alegria da tua salvação

e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer.

(Salmos 51:1-12)

 

Que Deus nos abençoe.

Deus não está mudo, talvez você esteja surdo

“E trouxeram-lhe um surdo, que falava dificilmente; e rogaram-lhe que pusesse a mão sobre ele. E, tirando-o à parte, de entre a multidão, pôs-lhe os dedos nos ouvidos; e, cuspindo, tocou-lhe na língua. E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efatá; isto é, Abre-te. E logo se abriram os seus ouvidos, e a prisão da língua se desfez, e falava perfeitamente.” (Marcos 7:32-35 )

Aquele que tem ouvidos ouça! Parei por um instante para contar quantas vezes essa frase de impacto aparece no Novo Testamento, descobri que por dez vezes (posso estar enganada) Deus nos faz um alerta para o que já foi anunciado pelo profeta Isaías: “Dêem ouvidos e venham a mim; ouçam-me, para que sua alma viva. Farei uma aliança eterna com vocês, minha fidelidade prometida a Davi” (Isaías  55:3).

Não poder ouvir a voz de uma pessoa deve ser um tanto quanto desesperador, visto que quem não escuta, tem dificuldades para se comunicar, portanto pode não compreender seu ambiente exterior, e se expressar através da fala. A audição é tão importante que dentre os órgãos dos sentidos é o único que permanece em alerta 24 horas do dia. Geralmente pessoas com algum tipo de perda auditiva tornam-se deprimidas, inseguras e sentem-se isoladas pela sociedade, interferindo totalmente na condição mais importante da vida moderna: a comunicação.

Esses são os reflexos sociais de quem sofre com a deficiência auditiva, mas imagina no campo espiritual o que significaria tudo isso? A surdez natural é ausência total da audição, ou seja, a pessoa surda não ouve absolutamente nada. Muito parecida com a surdez espiritual que nos afasta da intimidade com Deus, nos isolando em um mundo onde a voz que fala mais alto é a do nosso coração. Quanto melhor nossa audição espiritual em favor do Reino de Deus, mais Ele em sua soberania, justiça e amor, se compadece em nos ouvir e derramar sobre nós suas bênçãos. Ser um surdo espiritual é estar alienado da essência da devoção de sua vida àquele que te chama para sua maravilhosa luz, é estar incapacitado de entender o seu chamado, de entender qual a sua missão neste mundo, porque talvez Deus não esteja em silêncio, mas a sua bíblia esteja fechada demais, talvez a sua vida espiritual esteja surda demais para ouvir a voz de Deus que se expressa perfeitamente mediante a palavra que é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho (Salmos 119:105).

Ouça para que sua alma viva.

A Paz de Cristo.

Por: Eweline Monteiro

Quando todos os recursos fracassam

Crer quando todos os recursos fracassam agrada muitíssimo a Deus e é altamente aceito por ele. Jesus disse a Tomé:

“Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.” (João 20:29)

Bem aventurados os que creem quando não existe evidência de uma resposta a sua oração. Bem aventurados aqueles que confiam além da esperança quando todos os meios fracassaram.

Alguém chegou a um lugar de desespero, ao final da esperança e ao término de todo recurso. Um ser querido enfrenta a morte, e os médicos não dão esperança. A morte parece inevitável. A esperança se foi. Orou pelo milagre, porém, esse não aconteceu.

É nesse momento quando as legiões de Satanás se dirigem a atacar sua mente com medo, ira e perguntas opressivas como “Onde está teu Deus? Você orou até não lhe restaram lágrimas, jejuou, permaneceu nas promessas e confiou”… Pensamentos blasfemos penetraram em sua mente: “A oração falhou, a fé falhou. Não vou abandonar a Deus, porém não confiarei Nele nunca mais. Não vale a pena!”… Até mesmo perguntas sobre a existência de Deus acometem sua mente!

Estes tem sido os dispositivos de Satanás por séculos. Alguns dos homens e mulheres mais piedosos de todas as eras viveram tais ataques demoníacos.

Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam essas palavras:

O pranto durará algumas tenebrosas e terríveis noites, mas em meio a essa escuridão logo se ouvirá o sussurro do Pai: “Eu estou contigo. Nesse momento não posso lhe dizer por que, mas um dia tudo terá sentido. Verás que tudo era parte de meu plano. Não foi um acidente. Não foi um fracasso da tua parte. Agarre-se com força. Deixe Eu te abraçar nessa hora de dor”.

Amado, Deus nunca deixou de atuar em bondade e amor. Quando todos os recursos falham, Seu amor prevalece: Apegue-se a sua fé. Permaneça firme em Sua Palavra. Não há outra esperança nesse mundo.

Esta foi a última devocional de David Wilkerson postada no site de seu ministério, dia 27 de abril de 2011, quando o Senhor levou esse servo para si, falecido num acidente de carro.

Fonte original: worldchallenge.org

Seguir Jesus, servindo-o

Não há como alguém dizer que segue a Jesus, se essa pessoa não o serve, não cumpre os seus desígnios e não obedece aos seus mandamentos, dentre os quais: amar a Deus acima de todas as coisas (e isso inclui, óbvio, todas as coisas: bens, família, profissão… tudo!), amar ao próximo como a si mesmo (e isso significa deixar o seu eu em proveito do outro), e, finalmente, o ide (a proclamação do evangelho, incluindo fazer discípulos e ensiná-los).

Isso tudo requer entrega de vida e abnegação de vontades. E é nesse momento que o nosso calo aperta. Afinal, como posso servir a Cristo agora, se eu tenho tantas coisas para me preocupar, tantas coisas para conquistar, tantos lugares para conhecer? E a carreira que eu tanto almejo, como fica? Não posso desistir agora. Simplesmente não dá. Tenho tantas ocupações que não há espaço, neste momento, para eu servir a Cristo.

O problema é que servir a Cristo é uma condição “sine qua non” para segui-Lo. Não servir a Cristo é o mesmo que não o seguir. Logo, se não o estamos seguindo, estamos no caminho errado, afinal, Ele é o caminho. Se não estamos seguindo Jesus, servindo-o, a quem estamos seguindo e servindo?

Não devemos permitir que nossos desejos e vontades nos impeçam de seguir Jesus, servindo-o. Não devemos deixar que as paixões e as preocupações desse mundo guie nossa vida por caminhos largos, que conduzem a perdição. Devemos entender o que Jesus disse nessa passagem:

“Aquele que ama a sua vida a perderá; ao passo que aquele que odeia a sua vida neste mundo a conservará para a vida eterna. Quem me serve precisa seguir-me; e, onde estou, o meu servo também estará. Aquele que me serve, meu Pai o honrará.” João 12:25-26

Não há nada nesse mundo comparado com a vida que nos espera na eternidade. Além disso temos uma linda promessa: “Aquele que me serve, meu Pai o honrará”. E não há honra maior do que poder desfrutar da presença gloriosa do Pai e do Filho durante toda a eternidade.

O que fazer então? Siga Jesus, servindo-o.

Então devemos largar tudo? Viagens, emprego, família e viver a minha vida toda neste mundo para Cristo? Sim… e não! Sim, devemos viver a vida toda neste mundo para Cristo, para honrar e glorificar o seu nome… mas talvez, e eu disse talvez, não seja necessário largar tudo. O que não podemos é deixar que viagens, emprego, família, amigos, etc. sejam um empecilho para você servir a Cristo. Seguir Jesus e servi-lo deve ser o alvo principal de nossas vidas, o resto, todo o resto, é secundário.

Sirva-o em seu emprego, honrando e glorificando o seu nome (e isso inclui o respeito e o bom trato com seus superiores e com os que estão abaixo de você na escala hierárquica, e ficar longe de corrupção, mentiras e enganos). Sirva-o em suas viagens, aproveitando esses momentos para pregar o evangelho a outros povos, e visitando outros irmãos em Cristo. Sirva-o em sua família, glorificando Deus em sua casa, respeitando e amando seu cônjuge e educando seus filhos, ensinando-os no caminho que devem seguir. Sirva-o no convívio com seus amigos, sendo luz e sal no meio deles, de forma que eles possam glorificar o nome de Deus por sua vida. Sirva-o na igreja, afinal, você faz parte desse corpo e o corpo precisa de todas as partes bem ajustadas.

Se fizermos assim, estaremos seguindo Jesus, servindo-o…

Por: Kerwin Muriel

Quem você tem copiado?

Uma frase diz assim: todos nascem originais, mais a maioria morre cópia. (Livro: Fernanda Brum, Testemunho). Quem você tem copiado? Que coisas nós temos copiado e aderido ao nosso modelo de vida, deixando o verdadeiro evangelho de lado?

Todos os dias tempos que pensar nisso e adquirir nossa identidade em Cristo, para não vivermos da vida dos outros ou da experiência dos outros. Sabermos quem somos em Deus e buscarmos ser originais com a força do nosso Senhor.

Não é errado ter um modelo aqui na terra, mais precisamos ter Deus como sendo o principal modelo a ser seguido. E, a partir deste princípio, vamos adquirindo as nossas experiências e servindo de modelo para outros da nossa geração.

Nos nunca entenderemos aquilo que Deus tem pra fazer por nós e através de nós se não nos deixarmos ser guiados por ele. O rio de Deus precisa ser passado dia a dia pela nossa vida, pra lavar e nos purificar, afim de nos deixar limpos de toda sujeira que o mundo tem nos impregnado. Saiba que só assim você conseguirá atingir muitas coisas em sua vida.

Esteja disposto a se sacrificar e almejar de todo coração as coisas que vem do céu e você será um cristão vitorioso em todas as áreas de sua vida. Tenha o desejo de impactar a sua geração e de deixar legados significativos e de ser lembrado por todos pelo que fizeste para Deus. Seja um cristão autêntico e ousado, e que anseia para que Deus lhe revele o verdadeiro significado de sua existência e nunca desista de ser um cristão original, que não se corrompe, mais que luta diariamente para vencer o mundo e o que há nele. Por fim, descanse no Senhor e creia que ele ira concluir o que começou em sua vida.

Por: Karol

Uma cama estreita e um cobertor pequeno

Isaias 28.20: “A cama é curta demais para deitar-se e o cobertor estreito demais para cobrir-se…”.

Sabe aquela sensação de desconforto causado pela alta temperatura da central de ar? Quando seu corpo já não aguenta o frio e você sente a súbita vontade de desligar o aparelho? Alie a isso a situação de que você está em uma cama estreita e com um cobertor muito pequeno. Já pensou?

Essa é sensação de desconforto que vivemos sempre que estamos distante do Pai, sempre que deixamos de fazer a vontade dEle em favor das nossas necessidades carnais. Essa sensação de desconforto produzida pelo pecado nos afasta da presença mais agradável que você já sentiu ou possa sentir.

O desconforto produz em nós uma sensação de que o que temos não é suficiente para nos satisfazer, ou suficiente demais para não recorrermos à vontade soberana do Pai.

Isaías expressa claramente o poder e sabedoria que Deus tem para nos alertar sobre a frieza espiritual, especialmente em momentos que damos as costas para Deus. Não adianta vivermos uma vida sem Ele. A espiritualidade sendo baseada apenas na vida moral “nunca matei ou roubei, portanto sou uma pessoa boa”! Correr para Deus apenas nos momentos de crise é construir uma vida espiritual instável, longe da presença de Deus.

Jesus nos diz em João 15.5: “…sem mim nada podeis fazer”. Ahhh como é bom saber disso Jesus! Nada, absolutamente nada poderemos fazer sem que a vontade do Pai seja soberana a sua vontade. Jesus derramou sobre nós o seu sangue para nos purificar de todo o pecado e doou sua carne para nos santificar. Levou sobre si todas as nossas dores, fardos, desculpas, e todo o nosso desconforto de um dia ter deitado numa cama curta e usado um cobertor estreito.

Ele nos ensina em Mateus 11.29: “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma”. Nossa alma anseia por descanso na cama confortável que é o próprio filho de Deus, perfeitamente feita para o quebrantamento genuíno dos seus filhos. É nessa cama que podemos deitar e nos jogar sem culpa, pois é nEle que encontramos o caminho, a verdade e a vida. Nossa alma anseia por um cobertor que nos aquece em dias de frio, e nos enche por completo. Precisamos nos cobrir com a presença do Espírito Santo em nossas vidas e parar de dormir em camas curtas cheias de desculpas para servir, e se derramar diante de Deus.

Nossa alma anseia por um cobertor que nos aquece em dias de frio, e nos enche por completo.

Quem tem Jesus tem fé e esperança para lutar contra este mundo com a força que não é humana, mas sobrenatural, que nos ajuda a vencer as fraquezas, enfrentar as dificuldades e superá-las.

Que Jesus possa trazer conforto a sua alma neste dia e que você possa declarar o que está em Salmos 25.1: “A ti, SENHOR, levanto a minha alma“.

A Paz de Cristo.

Eweline Monteiro

Os prós e os contras da vida

Não havendo bois, o celeiro fica limpo, mas por intermédio da força bovina vem a grande colheita. (Provérbios: 14:4)

Tudo na vida tem seus prós e contras; seu lado positivo e negativo. Se você não tiver os bois, o celeiro sempre vai está limpinho, não vai ter quem o suje, te livrando da chatice de sempre ter que limpá-lo. Mas, por outro lado, sem os bois, você não terá quem are a terra e, consequentemente, não terá colheita, frutos. Portanto, tudo na vida tem seu lado bom e ruim.

Não tenha medo de encarar os desafios, mas saiba que tudo tem um preço. Faça a sua parte, assuma as responsabilidades, que a colheita é certa! Esse princípio se aplica a tudo em nossa vida. Às vezes decidimos iniciar algo novo, estudar para um concurso ou vestibular, decidimos nos unir a outra pessoa em um casamento. Fazemos essas coisas na maioria das vezes apenas pensando no lado bom, no prazer que isso vai nos trazer. Mas acabamos não nos concentrando nas responsabilidades que essas coisas vão nos gerar. E, quando passamos a fazer ou iniciar algo nesse sentido, não queremos pagar o preço que isso exige. Mas queremos os frutos, o prazer que isso vai produzir. O que vai acabar acontecendo é que você não terá sucesso.

Se você decide ser um policial federal, mas não assume a responsabilidade de estudar o suficiente, será muito difícil passar nesse concurso, até mesmo impossível. Se você decide se casar, mas não entende que casamento precisa de dedicação, sacrifícios; abrir mão muitas vezes da sua vontade, do seu direito, em prol do relacionamento, da unidade do casal, esse casamento vai se destruir.

Tudo na vida tem os dois lados da moeda. Se entendermos isso e assumirmos o compromisso de pagar o preço exigido, com certeza teremos muito sucesso em tudo que viermos a fazer, sendo isso parte do plano de Deus para nossas vidas.

Que Deus nos abençoe!

Por Giannini Medeiros

Uma volta pelo deserto

“Ora, quando o Faraó deixou o povo partir, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus, embora esse fosse o caminho mais curto, porquanto entendeu o SENHOR: ‘Para que, porventura, o povo não se arrependa do passo dado, ao deparar-se com a guerra, e volte para o Egito’. Deus, então, fez o povo dar a volta pelo caminho do deserto, pelo Iám Suf, mar Vermelho, embora os filhos de Israel tivessem saído armados da terra do Egito” (Êxodo: 13:17-18).

Quando Deus dá início a um período de mudanças em nossa vida (ministério, emprego, casamento, estudos, etc…), com o intuito de nos conduzir a um “lugar” melhor, em nossa lógica humana o caminho mais curto é o melhor.

Como seres limitados que somos, vendo apenas o aqui e o agora, não temos a capacidade de prever as adversidades que virão, e nem se as suportaremos. Mas Deus, sendo onisciente, tem essa capacidade. Entretanto, muitas vezes, quando esse processo de mudança começa e sabemos que Deus está nos levando pra um  lugar melhor, a nossa expectativa é que cheguemos o mais rápido possível ao destino. Mas Deus não é irresponsável. Ele não permite que enfrentemos desafios que não podemos vencer (1Co 10:13). Ele nos guarda e guia-nos pelo melhor caminho, por mais que seja o mais longo e cansativo.

Esse caminho mais comprido chama-se “deserto”. E é nesse lugar que somos preparados pra enfrentar os inimigos que nos aguardam na “terra prometida”.

Hoje, você até pode se enxergar preparado (armado) pra enfrentar os seus inimigos, mas é Deus quem melhor conhece a sua capacidade. Portanto, não se desespere se o processo, o caminho por onde Deus tem te guiado, tem se mostrado mais longo e difícil do que se pareceu antes de iniciá-lo. Descanse e confie no Senhor, Ele está fazendo o melhor para você (Rm 8:28). Apenas descubra o que Ele quer te ensinar nesse tempo. Pois no final, quando você entrar na terra prometida, os inimigos que lá estão, não poderão te resistir! E se você está desanimado, levante-se e siga adiante, pois Ele é contigo!

“Sendo assim, fortalecei as mãos enfraquecidas e os joelhos vacilantes.  Preparai caminhos retos para os vossos pés, para que aquele que manca não se desvie, pelo contrário, seja curado!” (Hebreus: 12:12).

Que Deus nos abençoe!

Por: Giannini Medeiros