Últimas

Edificação por Amovocês

Só não se esqueça do verdadeiro sentido do Natal

O que é Natal?

Para muitos, Natal é apenas um tempo de paz e esperança. Para outros, um tempo de confraternização com familiares e amigos, com grandes festas e trocas de presentes. Mas eu pergunto: essa paz e esperança sentida, e essa alegria comemorada tem algum significado, alguma razão?

Bom, segundo o dicionário Aurélio, Natal é o dia no nascimento, ou o dia de aniversário de um nascimento. Ou seja, quando comemoramos o Natal ou um Natal estamos comemorando o nascimento de alguém. Surgem então duas novas perguntas: Primeiro, estamos comemorando o nascimento de quem? E segundo, porque esse nascimento é tão importante a ponto de ser comemorado? A resposta a essas duas simples perguntas revelarão o verdadeiro significado da festa que celebramos todo final de ano.

Deixa eu te contar uma história. Talvez você já tenha ouvido falar dessa história, mas peço que preste atenção. Não vou me alongar, serei rápido.

A muitos anos atrás – cerca de 2.700 anos – um homem recebeu de Deus a seguinte promessa (ou profecia), que dizia:

“Por isso o Senhor mesmo dará a vocês um sinal: a virgem ficará grávida, dará à luz um filho e o chamará. Emanuel (Deus conosco)” (Isaías 7:14).

 

“O povo que andava na escuridão viu uma forte luz; a luz brilhou sobre os que viviam nas trevas. Tu, ó Deus, aumentaste esse povo e lhe deste muita felicidade. Eles se alegram pelo que tens feito, como se alegram os que fazem as colheitas ou como os que repartem as riquezas tomadas na guerra. Tu arrebentaste as suas correntes de escravos, quebraste o bastão com que eram castigados; acabaste com o inimigo que os dominava, assim como no passado acabaste com os midianitas. As botas barulhentas dos soldados e todas as suas roupas sujas de sangue serão completamente destruídas pelo fogo. Pois já nasceu uma criança, Deus nos mandou um menino que será o nosso rei. Ele será chamado de “Conselheiro Maravilhoso”, “Deus Poderoso”, “Pai Eterno”, “Príncipe da Paz”. Ele será descendente do rei Davi; o seu poder como rei crescerá, e haverá paz em todo o seu reino. As bases do seu governo serão a justiça e o direito, desde o começo e para sempre. No seu grande amor, o Senhor Todo-Poderoso fará com que tudo isso aconteça.” (Isaías 9:2-7).

Aproximadamente 700 anos depois dessas palavras terem sido ditas, um anjo apareceu diante de alguns pastores que cuidavam de suas ovelhas, e lhes disse:

“Não temais, eis que vos trago boa nova de grande alegria, que será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lucas 2.11).

Eis o nascimento. E a resposta à nossa primeira pergunta, portanto, é: no Natal comemoramos o nascimento de Jesus, o Cristo, maravilhoso em conselhos, com poderes de um Deus, que daria vida eterna a muitos, por isso pai da eternidade, e um semeador da paz. Esse menino, prometido por Deus 700 anos antes de seu nascimento, foi enviado para salvar um povo que, como vimos, andava em trevas.

E esse é o motivo que nos leva a responder a segunda pergunta. Porque comemoramos o nascimento de Jesus? Porque nós, todos nós, andávamos em trevas. Presos em pecados, afastados de Deus e das coisas de Deus, filhos da ira.

“Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei para libertar os que estavam debaixo da lei, a fim de que nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus. E, para mostrar que vocês são seus filhos, Deus enviou o Espírito do seu Filho ao nosso coração, o Espírito que exclama: “Pai, meu Pai.” (Gálatas 4:4-6).

John Piper disse certa vez que “Natal é a boa nova do nascimento de Jesus. É o cumprimento de um plano traçado na eternidade. É a consumação da mensagem dos profetas. É a realização da expectativa do povo de Deus. Natal é a encarnação do Verbo de Deus. É Deus vestindo pele humana. Natal é Deus se fazendo homem e o eterno entrando no tempo. Natal é Jesus sendo apresentado como o Salvador do mundo, o Messias prometido, o Senhor soberano do universo. Quando essa mensagem foi proclamada, os céus se cobriram de anjos, que cantaram: “Glórias a Deus nas maiores alturas e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem” (Lucas 2:14)”.

O verdadeiro Natal traz glória a Deus no céu e paz na terra entre os homens. Por isso, sim, o Natal é tempo de paz e esperança. Sim, o Natal é um tempo de confraternização com familiares e amigos, com festas e trocas de presentes. Mas precisamos ter em mente que, toda essa paz e esperança… toda essa festa… toda essa comemoração tem apenas um motivo: Jesus Cristo, nosso glorioso Salvador. Que nasceu para nos salvar, que morreu por causa dos nossos pecados e que foi ressuscitado a fim de que nós fôssemos aceitos por Deus (Romanos 4:25).

Ele é a luz que veio ao mundo, para que todo aquele que crê em seu nome não permaneça nas trevas (João 12:46). Essa é a boa nova de grande alegria para todos nós. Feliz Natal!

Por: Kerwin Muriel


 

Amovocês

Amovocês é uma declaração de amor, que tem por objetivo mostrar ao mundo que Deus nos ama e que não deseja que ninguém se perca, mas que todos venham a seguir a Sua vontade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Deixe uma resposta

Facebook Comments

comments powered by Disqus

Baixe nosso e-book

Ebook - O Leite

Pesquisar

Assuntos Relacionados

Assine o Amovocês

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novos posts por email.

A Jornada – Sistema de Discipulado On-Line