Últimas

Edificação por Amovocês

Um convite Especial

Olá meus irmãos, quero lhes fazer um convite para participarem junto comigo de um ministério incrível, o ministério da reconciliação.

E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; (2 Coríntios 5:18).

Ministério é o meio pelo qual o cristão, discípulo de Jesus, serve às pessoas. Servir é a ação praticada pelo servo. O servo é alguém que é escravo de uma pessoa. Assim, o ministro da reconciliação é um escravo de Cristo (I Co 7.22), designado a servir às pessoas ao seu redor (I Pe 4.10), com o objetivo de ajudá-las a se reconciliarem. Segundo o dicionário, reconciliação significa “restabelecimento de boas relações pessoais ou políticas” e  reconciliar significa “restabelecer a paz e as boas relações”.

Mas, se reconciliar com quem?

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei (Romanos 13:8).

Como nos ensina Paulo, “aquele que ama seu próximo tem cumprido a Lei”. Jesus nos ensinou que esse amor que cumpre a Lei deve ser direcionado a Deus, depois a si mesmo, tornando-se completo ao amarmos o próximo:

Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes (Marcos 12:30,31).

O amor, é uma prática vivida por meio do relacionamento com outra pessoa. O relacionamento só pode existir de forma boa e plena se os dois que se relacionam estiverem reconciliados um com o outro.

Jesus Cristo nos dá a capacidade de, primeiro, nos reconciliarmos com Deus e, em seguida, com nosso próximo, de modo que até aos nossos inimigos conseguimos amar. Como seus discípulos, devemos levar a reconciliação por onde formos, assim como nosso Mestre o fez.

Isso só nos será possível, quando tivermos real experiência de estarmos reconciliados com Deus por meio de Cristo e também quando vivermos reconciliação com nosso próximo, pois se não estivermos vivendo aquilo que estamos pregando, estaremos agindo como os fariseus aos quais Jesus chamou de hipócritas:

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim (Marcos 7:6).

Então, pergunto a vocês meus irmãos, como está seu relacionamento com Deus, nosso Pai Celestial? Como estão seus relacionamentos com as pessoas ao seu redor, dos irmãos em Cristo aos não convertidos? Há paz e boas relações em seus relacionamentos?

Se sua resposta foi negativa a qualquer uma destas perguntas ou se elas fizeram você lembrar de pessoas que não estão em paz com você devido a sua dureza de coração, com tristeza lhe digo que você não está vivendo da forma que deveria. Você não está fazendo o mínimo que deveria fazer. Você não está brilhando a sua luz, nem refletindo a luz de Cristo. Você não está glorificando a Deus em plenitude. Não devemos ser dos que se orgulham da aparência e não do que está no coração.

Caso esteja pensando “o importante é eu estar bem com Deus, não preciso me negar ou sacrificar para estar bem com o meu próximo”. Lhe aviso que:

Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão (1 João 4:20,21).

Ou seja, na verdade, você não está bem com Deus! E caso se arrependa dessa vida amargurada que tem vivido e queira viver a vida abundante que Jesus pode lhe dar, tenho algumas orientações para você:

  • Busque a Deus em arrependimento. Se humilhe diante dele (Salmo 51);
  • Peça perdão por seus pecados e confesse-os a irmãos maduros. Compartilhe suas dificuldades e receba orações de seus irmãos (I João 1.9; Tiago 5.16; Romanos 15.1-6);
  • Perdoe e peça perdão ao seu próximo (Colossenses 3.13);
  • Lance sobre Deus tudo o que tem lhe impedido de viver este ministério da reconciliação (Mateus 11.28-30);
  • Não crie e nem participe de fofocas ou comentários maldosos (Tiago 4.11);
  • Não cause e nem participe de divisões e brigas (Filipenses 2.3);
  • Não haja de forma a prejudicar os outros, mas sim, de forma a abençoá-los (Efésios 4.25-32);
  • Busque sempre estar em paz com todos. Dê o primeiro passo, busque a Deus para que lhe fortaleça e capacite para isso. Se humilhe se for preciso. Sempre priorize o amor fraterno. (Romanos 12.18; Filipenses 4.12-13; Mateus 5.16; Hb 13.1);
  • Negue-se e morra para este mundo, não busque o seu bem, mas sim o das pessoas ao seu redor (Lucas 9.23-24; João 15.19-20; Filipenses 2.4);
  • Busque ver em sua vida os mesmos sofrimentos pelos quais Jesus passou e assim, seja um instrumento pelo qual a vontade de Deus é realizada aqui na terra (Gálatas 6.17; 2 Coríntios 12.10);
  • Participe do evangelho e veja Deus fazer o impossível (1 Coríntios 9.23, 27; Romanos 6.13; João 14.12, 13; Lucas 1.37; Mateus 19.26);
  • Não há limites para aqueles que estão nas mãos de Deus! Porque o Deus do impossível realiza sua vontade por meio deles!

Desde já lhe aviso que esta não é uma vida fácil. Precisará sempre andar por fé. Você sofrerá. Sentirá dores e tristezas. Mas também, verá milagres. Verá transformação. Verá a verdadeira vida sendo concedida às pessoas que ama. Fará obras maiores que as de Cristo. Viverá plenamente, independente dos acontecimentos ao seu redor, porque essa vida plena virá direto de Cristo que vive por meio de você.

Uma observação: nem sempre você estará em paz com todos os homens, pois seguir a Cristo é ser inimigo do mundo, e nosso posicionamento como cristãos pode levar pessoas a se oporem radicalmente contra nós. Mas devemos continuar amando e orando por estas pessoas e nos esforçando para estar em paz com elas.

Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; E assim os inimigos do homem serão os seus familiares. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, acha-la-á. (Mateus 10:33-39).

 

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; (Mateus 5:44)

Esse é meu convite, deixe-se ser guiado pelo Espírito Santo para glorificar a Deus por meio do ministério da reconciliação. Paz galera. Que o Senhor nos abençoe.

Por: Filipe Matias.

Amovocês

Amovocês é uma declaração de amor, que tem por objetivo mostrar ao mundo que Deus nos ama e que não deseja que ninguém se perca, mas que todos venham a seguir a Sua vontade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Deixe uma resposta

Facebook Comments

comments powered by Disqus

Baixe nosso e-book

Ebook - O Leite

Pesquisar

Assuntos Relacionados

Assine o Amovocês

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novos posts por email.

A Jornada – Sistema de Discipulado On-Line